Menu

Otimize seu negócio: E-Commerce + Loja Física trabalhando em conjunto!

ecommerceloja físicarentabilidadenegócios
Conhecer e entender sobre as principais características desses dois tipos de vendas, além de saber como funcionam em conjunto, pode ser o segredo para o sucesso do seu negócio.

Você, lojista, com toda certeza já deve ter se deparado com uma dúvida muito comum: Abro um E-Commerce ou foco apenas em minha loja física?


A Bruc te responde essa pergunta!


A questão não é escolher entre uma ou outra opção, pois ambas possuem pontos positivos e negativos, a resposta é: Trabalhe com as duas ao mesmo tempo!


Muitas atualizações ocorreram no mercado do varejo em relação à loja física, e é importante que você esteja sempre acompanhando essa evolução, para a saúde e rentabilidade do seu negócio. Podemos citar, por exemplo, o surgimento da Amazon , que mudou totalmente o modo de se compreender o varejo, tornando-o mais imediato. Muitas redes de lojas de grande porte tiveram quedas altíssimas de 60% a 80%, algumas chegaram a declarar falência, mas o problema não foi apenas de gestão. O fato de não possuir um e-commerce e ter uma presença digital muito fraca foi o motivo da queda.


Se sua loja se encontra com problemas nas operações físicas, este é o momento para investir e apostar em operações online em 2018.


Primeiramente, não olhe os canais de forma isolada. Compreender o seu cliente é ver que o modo como ele interage com a sua marca não se dá apenas por meio do fluxo de caixa ou DRE. Esse é um grande problema que encontramos hoje, até mesmo em consultorias grandes de varejo. A importância de compreender a relação que loja física e e-commerce possuem, podem ser exemplificadas pela pesquisa realizada pela Arezzo, onde aponta que 51% dos clientes que compraram na loja física sofreram alguma influência da presença da marca na internet e os exemplos não param por ai:

  • A PetMart, gigante varejista de Petshop, apurou que de 10 a 18% de todos os cliques nos seus anúncios de busca resultaram em uma visita à loja dentro de 30 dias;
  • Outra pesquisa recente, em parceria com o Google, feita pela Forrester Research, mostra que apenas no Brasil, 19% das vendas offline já são influenciadas por canais digitais. Quando segmentada por categoria, é possível notar que algumas possuem uma influência ainda maior dos canais digitais, a categoria de smartphones, por exemplo, já é 45% influenciada pelo meio digital e moda, 25%.

Isso prova a influência do digital nos dias de hoje!


Observe, que neste contexto, subir a plataforma de e-commerce é um pequeno degrau, pois existem ainda outros pontos que o varejista deve fazer para conseguir extrair o máximo desta plataforma digital. Além de um plano conciso de Marketing, é fundamental que você desenvolva uma experiência de compra para seus clientes. Por exemplo, permitir que ele compre online e retire a mercadoria na loja é, segundo o Google Trends, uma tendência muito forte no varejo.


O interessante desta opção onde o cliente vai até a loja retirar o produto é que existe uma oportunidade única do time de vendas em fazer cross-selling, oferecendo produtos complementares e rentabilizando mais ainda aquela venda, gerando uma experiência única para o cliente.


É importante que você saiba que as decisões do cliente de comprar diretamente em sua loja física são tomadas na internet, pois é o meio mais rápido e acessível. Esse comportamento de pesquisa online antes de efetuar a compra na loja é conhecido como Webrooming. Em 2013, uma pesquisa realizada pela Harris Poll, nos Estados Unidos, mostra que 69% das pessoas pesquisam os produtos online, mas preferem fechar a venda na loja física. Dentre os motivos apontados pelos entrevistados, podemos citar:

  • 47% não querem pagar pela entrega;
  • 23% não querem esperar pela entrega do produto;
  • 46% gostam de ir na loja para "experimentar" e sentir o produto antes de comprar;
  • 36% vão a loja perguntar o preço, para ver se está "mais barato" que online.

Esta é a razão para você NÃO ignorar o Webrooming, pois é cada vez mais comum clientes chegarem em sua loja com fotos dos produtos nos celulares, apenas querendo saber a disponibilidade de estoque e formas de pagamento disponíveis para realizar o checkout.


Outro fator muito importante é saber coletar de forma correta os dados. Um estudo apresentado pela revista "The Economist", baseado no valor de mercado dos gigantes da internet, concluiu que o recurso mais valioso do mundo não é mais o petróleo, e sim dados. Portanto, é importante que o varejista na estratégia digital possua dados unificados, onde o cliente deve ser um só. Mesmo que continue usando o CPF,  o dado mais importante a ser capturado para rentabilizar este cliente futuramente deve ser o e-mail. Por isso, se adiante e desenvolva estratégias de captura de e-mails "in-store" inteligentes e, se estamos falando que é um ativo valioso, nada mais justo que comissionar seu time de vendas pela captura correta destes e-mails.


Para mesclar os dois meios, E-commerce com Loja Física, e fazer funcionar de maneira certeira, é necessário entender os dois lados. Isoladamente, o mercado de varejo digital é conhecido por apresentar baixa rentabilidade. A Netshoes, por exemplo, registrou prejuízo acima de R$ 70mi em 2017, nos 3 primeiros trimestres, enquanto a B2W, registrou prejuízo em seus resultados de 2014 a 2017.


Esse fator de baixa rentabilidade pode ser explicado por 3 motivos:

  • Com o aumento da concorrência no mercado, os principais canais de aquisição de tráfego para o E-Commerce são pagos. Campanhas no Facebook e Google, por exemplo, podem trazer acima do faturamento esperado, mas seus investimentos não trazem rentabilidade ao negócio;
  • O custo logístico no país é bastante alto. Somado a isso, as pessoas buscam por alternativas mais baratas de transporte, geralmente com frete grátis. De acordo com uma pesquisa da Forrester Research, 44% dos abandonos de carrinho acontecem por causa do alto custo do frete. Isso é motivo para que muitas empresas, pensando em aumentar as vendas, subsidiem os valores dos fretes. Outros pontos logísticos, como trocas e devoluções também pesam bastante. A Netshoes, no acumulado dos nove primeiros meses de 2017, reportaram uma despesa de R$ 103mi com custos em relação à entrega (representa 8% de toda receita com vendas);
  • Os custos com plataformas e profissionais de tecnologias são altos, por mais que alguns sejam terceirizados.

Atualmente, é comum encontrarmos lojas físicas que estejam migrando para o E-Commerce mas, como agora entendemos, pode ser um grande tiro no próprio pé. As lojas físicas são excelentes para melhorar a performance de lojas online e, em conjunto, são ideais para o desenvolvimento de seu negócio e faturamento com rentabilidade de seu negócio.


Dentre os principais ganhos de seu E-Commerce ao abrir uma loja física, podemos destacar:


Aumento na taxa de conversão


A loja física contribui com o brand awareness e SEO orgânico, despertando as curiosidades dos que passam pelo local e desejam conhecer a marca. Lojas físicas também trazem uma percepção maior de segurança, o que é importante se destacarmos que a falta de confiança na loja é um fator relevante para abandono de carrinho.


Aumento no tráfego orgânico e direto


O aumento do tráfego é consequência do item anterior. À medida que o público conhece a marca e transita pela loja ou arredores, irão buscar por mais informações na internet, chegando ao seu E-Commerce.


Maior captação de leads


Muitas marcas do vareja captam leads no momento da venda, para posteriormente entrar em contato por e-mail e ações de Remarketing ou Custom Audience em seus anúncios.

Para a captação de novos contatos, também é válido planejar estratégias in-store, aquelas que para os clientes participarem necessitam deixar seus e-mails.

Lojas funcionam muito bem para o alcance orgânico.


Melhor gestão de estoque e aumento de vendas


Aproveitando o gancho do benefício de se retirar o produto em loja e assim evitar gastos com frete tanto para o cliente, quanto para o lojista, a modalidade Ship From Store (venda online de produtos que estejam na loja física) beneficia no controle do estoque e também no aumento de vendas, uma vez que o cliente não encontrará produtos em falta no E-Commerce.


Redução em gastos com trocas e devoluções


O cliente terá o direito de trocar ou devolver o produto na própria loja, gerando economia com transporte.


Melhorias em experiência do usuário


Um bom exemplo de experiência do usuário em loja foi apresentada pelo Hotel Urbano, quando instalaram um totem em sua loja, para que o cliente pudesse comprar online com a ajuda de uma vendedora, tudo em tempo real.

Experiências como essa constroem autoridade e tornam a marca relevante, gerando confiança em seu público e, consequentemente, mais vendas e tráfego em suas lojas (online e físicas).


Quantidade maior de dados para gestão de riscos e transações


Junto com os dados já coletados por atividades no E-Commerce, você poderá se aproveitar dos dados coletados em sua loja física. Isso é importante para melhorar a assertividade em suas análises e auxiliar na tomada de decisão.


Para alcançar seus resultados e atingir a rentabilidade desejada para seus negócios, é fundamental que você compreenda seu público, entendendo onde se encontra, como pode chegar a sua marca e como pode se tornar seu cliente. Empresas omnichannel (que mantêm seus múltiplos canais em sintonia) possuem indiscutivelmente mais alcance e relevância em comparação a empresas pure-play (que não possuem lojas físicas).


Agora sabendo que a sua loja online pode ser extremamente vantajoso para a sua loja física e também de que ele pode se beneficiar bastante em conjunto com a mesma, que tal iniciar já os seus projetos e impulsionar as suas vendas com um E-Commerce para a sua marca?


Há 19 anos no mercado, a Bruc Internet possui excelência em desenvolvimento de plataformas de E-Commerce. Pensamos em todos os detalhes para dar destaque a sua empresa e uma experiência de compra fácil, intuitiva e segura aos usuários.


Conte conosco para ir além! Entre em contato e saiba como podemos te ajudar a impulsionar as suas vendas online.

Referências:
https://www.ecommercebrasil.com.br/artigos/quer-melhorar-performance-da-sua-loja-fisica-abra-um-e-commerce/
https://www.ecommercebrasil.com.br/artigos/melhore-a-performance-do-seu-e-commerce-com-uma-loja-fisica/

Outros textos

+ posts

Mais lidos

Tags

2010AndroidBrucEntourageGolpesHTMLIOSIpadIphoneLimitesMacMail.appOSXOutlookSQL InjectionSegurançaSmartphoneThunderbirdVulnerabilidadesWindows Phonealgorítmoanalyticsassinaturaatrairaumentar vendasbrucclientescriaçãocrisedesenvolvimentodesigndicase-commercee-mailecommerceemailfacebookfraudeshero imagehtmlimageminstagraminternetinvasão de sitesloja físicaloja virtualmarketingmarketing digitalmicrosoftmobilemobile commercenegóciosoutlookoutlook2013postredes sociaisrentabilidaderesponsivosegurançasegurança de sitessitessocial mediasoluçõesspamsql injectionssltamanhotaxa de conversãotendênciasvendasvulnerabilidadeswebwebmailwebsitewhatsapp